No Aceio da Manhã

“Spinning”

Boas pessoal!

Deu-me vontade de lançar umas amostras e ver se tropeçava em algum Robalo, decidi então fazer uma investida ao spinning, neste caso duas, tinha saudades de sentir quando um Robalo ataca sem estar à espera, acho que é esse elemento surpresa que faz com que o spinning seja tão fascinante e ao mesmo tempo uma pesca tão viciante.

No sítio onde eu queria fazer uns lançamentos ao final do dia o volume de água era pouco e para além disso estava ocupado por um pescador local, coisa que eu respeito muito, era um velhote que se recusa a abandonar o seu velho e fiel canelão laranja de duas partes, imagens típicas como aquela fazem-me viajar no tempo atrás e relembrar as décadas de 80 e 90 em que o turismo por aqui era uma miragem e tudo isto tinha outro sabor. Decidi então fazer uns lançamentos no lado oposto, mas sem sucesso…

1 %2BLobo%2Bdo%2BMar %2BCinnetic %2BSpinning %2BRobalos %2BCrafty %2BCautiva - No Aceio da Manhã
Já no aceio da manhã e apesar do frio que se fazia sentir naquela madrugada a motivação era qualquer coisa, qualquer coisa que me dizia que não ia ser em vão, rapidamente me vesti e num abrir e fechar de olhos estava lá em baixo a sentir a maresia e logo de seguida a lançar, a luminosidade ainda era nula e poucos lançamentos depois lá estava eu com ele cravado hahhahaha que saudades que eu tinha de sentir aquela sensação de uma ferragem ao spinning. Robalo tirado com jeitinho e guardado ali numas pedras húmidas perto do ceirão, a investida ia ser curta e resolvi não perder tempo a guardar o peixe na saca e fui ver se andava por lá mais algum, coisa que se revelou negativa porque não estava lá mais nenhum, pelo menos que tivesse com vontade de atacar as minhas amostras. Para a minha primeira investida da temporada ao spinning apanhar este peixe foi motivante, pois podia ser bem pior.
2 %2BLobo%2Bdo%2BMar %2BSpinning - No Aceio da Manhã
Saudades desta sensação de liberdade, liberdade essa que é um meio para atingir a felicidade, nem que seja durante o tempo em que lá estou longe da civilização demasiado moderna e artificial. Este ano a Costa ainda está bastante areada e até os laredos mais isolados têm areia nesta altura. 
Nesta ida à pesca fiz duas investidas, a primeira ao final do dia em que não senti qualquer actividade por parte do peixe e a outra estava guardada para o aceio da manhã onde eu depositava alguma esperança pelo facto de que durante a noite as condições iriam sofrer algumas alterações para melhor.
3 - No Aceio da Manhã
Na pesca aprende-se muito com as experiencias passadas, as boas e as más, eu por estas bandas já tive ambas as experiencias e aprendi qualquer coisa, pelo menos o que não devo fazer.

4 - No Aceio da Manhã
Material Utilizado

Cana: Cinnetic Crafty Sea Bass CRB4- 3m

Carreto: Cinnetic Cautiva II Devil 4500

Linhas: Cinnetic Raybraid 0,18

MIMETIC 0,40

Artificial: Cinnetic Crafty Minnow 150F 

5 - No Aceio da Manhã

Quando por aqui ando e tenho tempo nunca perco uma oportunidade de observar a Natureza e os seus habitantes, gosto de contemplar estes sítios, trilhos e aceiros que me levam ao encontro da paz e tranquilidade

7 - No Aceio da Manhã

As folhas já caíram e o frio chegou, à medida que as noites de Inverno avançam e se tornam mais rijas um gajo tem que levar um reforço para aquecer o sangue e para além do mais também tenho que comer alguma coisa, atão 😉

8 - No Aceio da Manhã
Já cá em cima junto à carrinha andei por ali a “catar” algum lixo velho deixado por alguém que não merece o ar que respira e muito menos a água que bebe.

9 - No Aceio da Manhã
Um dia destes fui ali apanhar uns berbigões para o Xarém 
10 - No Aceio da Manhã

Mais uma jantarada com o João Santana e desta vez tivemos também a companhia do Cristóvão mais conhecido por Mata Chibos da fundura 😃 O assunto foi pesca para não variar e acreditem que enchemos ali uma geleira de pêxe cada um 😅

Este ano aqui no Sul as chuvas que fazem tanta falta andam tímidas, embora essa situação passe ao lado de muita gente que parece não se preocupar com tal situação, pois só se lembram de Santa Bárbara quando faz trovoada, enfim.

Bom pessoal por hoje é tudo, libertem os juvenis, pois só assim seremos recompensados no futuro com exemplares de bom tamanho e já agora se não for pedir muito apanhem sempre algum lixo que haja por ali no pesqueiro.

Muita saúde e força aí.

 

— ATENCIÓN: El artículo pertenece al BLOG de «Lobo do Mar» —


Deja una respuesta

Su dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados *

Puedes usar estos HTML etiquetas y atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

info@donpesca.com